Armando Babaioff desabafa sobre perda de espaço para influenciadores: “Substituindo gente talentosa”

Armando Babaioff virou assunto nas redes sociais após protagonizar um desabafo sobre a perda de espaço para influenciadores na televisão. O ator de 43 anos criticou a prioridade da escalação de personalidades da internet para elencos de novelas e produções audiovisuais ao dizer que estão “substituindo uma renca de gente talentosa”.

Armando Babaioff

“Existe um lugar que se distanciou muito o artista e, principalmente, hoje, a gente vê uma quantidade de pessoas que não são e não pertencem a essa praia. Entendo que dentro desse lugar sempre existiu a figura linda e bonita que ocupa lá, que é a pessoa que não é dali, mas ocupa o lugar da beleza da televisão, que entra nesse capitalismo, mas, bicho, quem paga a conta todo mês é a gente”, declarou em participação no programa Sem Centura, da TV Brasil, apresentado por Cissa Guimarães.

“Quem está sempre fazendo as coisas, correndo atrás de apresentação, levantando cenário e carregando as coisas somos nós. Para, nessa hora, nessa altura do campeonato, estar substituindo uma renca de gente talentosa para colocar uma pessoa que é conhecida na internet?”, completou.

Ele ainda reforçou a importância de lutar pela profissão de ator. “O que mais me deixa com raiva no meio disso tudo é que [o influenciador] não faz absolutamente nada pela profissão que eu acredito, que eu vivo. Que eu, neste momento, me sinto responsável por dar continuidade a esse cajado que é passado pra gente todos os dias pelos nossos colegas veteranos, que olham pra gente e dizem: ‘Continue, meu filho’”, afirmou.

O artista também confessou estar cansado de precisar repetir as explicações à classe política sobre o incentivo à cultura. “Estou falando com uma pessoa que é técnica no assunto, não preciso ter que explicar absolutamente nada pra Cissa. Ao contrário da maioria dos políticos, que, às vezes, a gente precisa, pra poder existir. A cada quatro anos tenho que explicar tudo de novo como se faz, o que é Avignon, como é que se produz, por que está indo, por que está vindo”.

“Estou cansado disso. A minha forma de conversar com essas pessoas agora é dizendo: ‘Estou indo fazer com a ajuda de vocês ou sem a ajuda de vocês. Se vocês quiserem estar juntos, é lindo”, concluiu.

Opinião

Concordamos em gênero, número e grau com Armando Babaioff, o mesmo acontece no jornalismo profissional, grandes eventos, sejam esportivos, culturais ou da música, também dão preferência para influencers, que muitos não acrescentam nada, não abrem um comentário positivo e ainda causam caos para quem trabalha com a informação. Passamos isso no Rio Carnaval, grotescamente, e em festivais de música, como o de Inverno, o qual a Imprensa é jogada num espaço onde nem água tem para beber e influencers, que não agregam NADA, estão ocupando espaços os quais quem conhece música, no caso do festival, não consegue desenvolver um bom trabalho! É ridículo! Serve para o Rock in Rio, onde criadores de conteúdo sem formação, auto intitulados jornalistas, transitam e ainda geram brigas nos bastidores do evento, nem vamos citar exemplos, mas é lastimável!

Deixe um comentário

Close