Fórmula 1: o campeonato esquenta

O GP da Espanha, 10ª etapa dos Mundiais de Pilotos e Construtores, servirá como termômetro para avaliar as reais possibilidades das equipes de ponta da atual da temporada. A explicação é simples: este é o circuito mais conhecido por conta dos testes. Ele não tem mistérios e ninguém leva vantagem. A prova será disputada no próximo domingo, a partir das 10h. No sábado, a classificação começa às 11h.

GP da Espanha Formula 1

Com temperatura máxima beirando os 30 graus, sem previsão de chuva segundo os institutos de meteorologia, o traçado de Montmelló não será obstáculo para as pretensões de Red Bull, McLaren, Ferrari e, também, Mercedes. Depois do GP do Canadá, quando a Red Bull jogou bem com os erros dos adversários, a Mercedes mostrou uma inesperada evolução. As atualizações estão funcionando? A resposta virá no domingo. A asa dianteira funcionou bem e os carros de Lewis Hamilton e George Russell contarão com um novo assoalho. Convém lembrar que a eliminação da chicane antes da última curva, desde a corrida do ano passado, tornou o circuito mais veloz.

Depois de sofrer com o ataque às zebras nas provas anteriores, a Red Bull estará em um tipo de pista que não dificulta o rendimento de seus carros. Mas os próprios engenheiros admitem que as equipes adversárias deverão estar mais próximas.

A corrida já tem um piloto punido previamente. O mexicano Sergio Perez, que atravessa um momento difícil, perderá três posições no grid por conta de sua arriscada volta aos boxes com a parte traseira do carro praticamente solta. Os comissários consideraram uma situação de perigo, puniram o piloto e multaram a Red Bull.

E segue a novela do grid 2025. Depois de anunciar a demissão de Esteban Ocon no final da atual temporada, a Alpine considera que a vaga poderá ficar com o australiano Jack Doohan, piloto de testes. Ocon, por sua vez, estaria perto de assinar com a Haas para o lugar de Nico Hulkenberg. Por sua vez, ao reduzir para 17 anos a idade mínima para a superlicença, a FIA deu aval para uma suposta estreia do italiano Kimi Antonelli na equipe Mercedes em um treino livre ainda este ano. Antonelli vem sendo apontado como um possível substituto para Lewis Hamilton no próximo ano.  O que significa que Max Verstappen permanecerá na Red Bull. Finalmente crescem as chances de que Carlos Sainz Jr. feche com a Williams para a próxima temporada. Por enquanto nenhuma equipe demonstrou interesse em contar com Valtteri Bottas, Guanyu Zhou e Logan Sargeant.

Equipe HSM

Deixe um comentário

Close