“Cometa do Diabo” tomará conta do céu em 2024

Astrônomos e entusiastas do espaço estão em alerta para o Cometa do Diabo (12P/Pons-Brooks), um dos destaques do nosso Sistema Solar. O corpo celeste é conhecido popularmente por este apelido devido à sua aparência, que se assemelha à de chifres durante as fases de maior atividade. Ele está se aproximando de uma nova fase em seu ciclo, que promete ser um bom espetáculo em 2024.

Cometa do Diabo

O cometa, que circunda nosso sistema solar a cada 71 anos, ganhou notoriedade por suas aparições históricas e está destinado a se tornar visível a olho nu novamente no ano vindouro.

Seu ponto de maior proximidade da Terra ocorrerá em abril de 2024, quando estará visível a olho nu, com previsão de atingir magnitude +4 na escala de brilho do espaço, que na prática fará com que seja visível até mesmo em maio e junho do ano que vem.

Gêiser espacial de gelo e gases

Segundo o astrônomo Richard Miles, da British Astronomical Association, em declaração para o site Spaceweather.com, esse cometa tem comportamento comparável ao de um gêiser, devido à sua erupção periódica de gelo e gás.

Oficialmente conhecido como 12P/Pons-Brooks, ele tem aproximadamente 30 quilômetros de diâmetro — cerca de três vezes o tamanho do Monte Everest. Segundo observações, ele passa por episódios de atividade a cada quinze dias.

Os episódios de atividade desse cometa são verdadeiros eventos criovulcânicos, nos quais ele libera uma mistura de gases e gelo. Isso ocorre quando ele se aproxima do Sol, aquecendo-se e acumulando pressão interna até que a liberação explosiva de nitrogênio e monóxido de carbono projete detritos gelados para o espaço.

Esse processo cria visões impressionantes no céu, que já foram comparadas a chifres de diabo ou mesmo naves espaciais de ficção científica.
De onde vem o nome do Cometa do Diabo (12P/Pons-Brooks)?

O nome científico do cometa (12P/Pons-Brooks) é uma homenagem aos astrônomos que o descobriram, Jean-Louis Pons, em 1812, e William Robert Brooks, em 1883. Sua órbita lembra bastante a do famoso Cometa Halley, que foi visto aqui da Terra pela última vez em 1986 e dá a volta no Sistema Solar a cada 75 anos.

Apesar da aproximação com o nosso planeta, os especialistas dizem que o Cometa do Diabo não representa riscos para a Terra.

Fonte Terra

Deixe um comentário

Close