Projeto Fim de Tarde In Concert apresenta Liniker e orquestra na próxima segunda

Com curadoria de Rafaello Ramundo, a Sala Cecília Meireles apresenta na próxima segunda-feira, dia 27 de novembro, às 18h30, mais um show da série Fim de Tarde in Concert, uma iniciativa da Funarj (Fundação de Artes do RJ) para aproximar o grande público de uma das casas de concerto mais tradicionais do Brasil. Na abertura, uma apresentação de uma das mais importantes orquestras de cordas do Brasil, a Johann Sebastian Rio que, a cada semana, traz um dos concertos das “As Quatro Estações”, de Vivaldi – a Primavera, o Verão, o Outono e o Inverno. Em seguida, sobe ao palco a cantora Liniker. Com a proposta de reforçar seu lado compositora, vai apresentar um repertório quase todo próprio, com algumas homenagens surpresa.

Liniker e orquestra

“É uma alegria poder criar e fazer a curadoria de um projeto que une música clássica e popular em uma sala de concerto tão especial para o Rio de Janeiro. Ao pensar no conceito, entendi que era importante abrir sempre com uma apresentação erudita respeitando a tradição do espaço. E vi uma porta aberta para atingir o grande público ao trazer um artista convidado, que terá um setlist que prestigia nomes que sempre inspiraram sua carreira”, explica o criador e curador Rafaello Ramundo.

A estreia do projeto Fim de Tarde in Concert na segunda, dia 13 de novembro, ficou por conta da sambista Teresa Cristina, que surgiu no ambiente cultural da Lapa, em bares vizinhos à Sala Cecília Meireles. O show, que teve casa cheia, trouxe um repertório com suas referências musicais: o samba de Cartola e composições de Paulinho da Viola e Chico Buarque. Na última segunda, dia 20 de novembro, o show, que aconteceu no Dia da Consciência Negra, ganhou uma homenagem do bandolinista e compositor Hamilton de Holanda, que escolheu levar ao público suas composições e também de artistas negros como Djavan e Baden Powell. A última atração do Fim de Tarde in Concert é a banda Bala Desejo, formada pelo quarteto Dora Morelenbaum, Julia Mestre, Lucas Nunes e Zé Ibarra, no dia 4 de dezembro, em uma apresentação em formato acústico.

Rafaello exalta a honra de contar com a parceria dos maestros Carlos e Felipe Prazeres e da orquestra composta por alguns dos maiores músicos do Brasil: “Carlos e Felipe são dois dos maestros mais respeitados do país. Extremamente eruditos e amantes da música clássica, têm também olhares, cabeças e ouvidos abertos ao novo. Por meio de incursões da música popular, sempre levam ao público algo de didático sobre a música clássica”, explica Rafaello, que ressalta, ainda, a participação de Alexandre Caldi, Gilson Santos e Ivan Zandonade na concepção dos arranjos.

“Agradeço o convite do presidente da Funarj, Jackson Emerick, e da Secretária Estadual de Cultura, Danielle Barros, para criar a curadoria do projeto Fim de Tarde in Concert. Juntos vamos proporcionar ao público da Sala Cecília Meireles uma experiência inédita e exclusiva”, finaliza Rafaello.

Rafaello Ramundo

Com mais de 20 anos de carreira, é curador de projetos que transformam experiências em memórias que ficarão guardadas no coração do público, como o TIM Music Rio, maior festival de música gratuito no Brasil; TIM Music Maranhão; Festival Mulheres Positivas; EMS Música em Movimento; Festival Enel Por Você e Prudential Concerts.

Expert em desenvolver projetos que levam artistas aonde o povo está, é especialista em promover shows gratuitos ou a preços acessíveis. Levou Caetano Veloso para o Méier, Jorge Aragão para Caxias, Iza para Copacabana, Ludmilla para a Cinelândia e Silva para a Praça Mauá.

É fundador e diretor executivo da Novo Traço, empresa de Live Marketing e Produção de Eventos especializada em proporcionar o diálogo de grandes marcas com seus públicos através de projetos culturais, sociais e esportivos.

Orquestra JOHANN SEBASTIAN RIO

O nome da orquestra é uma homenagem ao compositor alemão Bach e à cidade do Rio. “Sebastian” faz referência ao padroeiro São Sebastião e a palavra bach, em alemão, significa ribeiro. A Johann Sebastian Rio é uma orquestra barroca pela sua aura leve e dançante, mas também contemporânea, e Bach é um dos compositores mais emblemáticos daquele período, tão inovador que permanece atual.

A orquestra foi criada em novembro de 2014 pelo violinista e regente Felipe Prazeres, diretor artístico do grupo, pela produtora Vanessa Rocha, diretora executiva, e pelos violistas Eduardo Pereira e Ivan Zandonade, que assinam a assessoria artística.  O objetivo é renovar o público da música clássica e diversificar as formas de apresentação, produzindo espetáculos sensoriais que integram música e imagem com recursos como video mapping, iluminação, design e interação com outras artes. A proposta é explorar vários espaços como galerias, parques, casas noturnas e produzir clipes e tesears irreverentes para a internet.

O grupo é formado por 16 músicos, todos experientes e reconhecidos entre os principais conjuntos sinfônicos cariocas e brasileiros, integrantes da Petrobras Sinfônica, Orquestra do Theatro Municipal, Sinfônica da UFRJ, Sinfônica Brasileira, Sinfônica Nacional e Sinfônica da Bahia.

Agenda:

Fim de Tarde in Concert

Datas:
27 de novembro – Johann Sebastian Rio + Liniker
4 de dezembro – Johann Sebastian Rio + Bala Desejo
Horário: 18h30
Local: Sala Cecília Meirelles
End: R. da Lapa, 47 – Centro, Rio de Janeiro
Preço: a partir de R$5,00

Bilheteria virtual

Horário de Funcionamento da bilheteria física:
Segunda a sexta – de 12h às 17h ou até início do concerto
Sábado – quando houver concerto, das 13h até o início da apresentação
Concertos pela manhã/tarde – desde duas horas antes do início da apresentação
Domingo e feriado – quando houver concerto, desde duas horas antes da apresentação.

Estacionamento rotativo
Acesso pela Rua Teotônio Regadas

Deixe um comentário

Close