SBT avalia ressuscitar programa clássico para salvar os sábados

Diante do problema de audiência enfrentado pelo SBT há vários anos, Daniela Beyruti assumiu a missão de reverter a crise e colocar o canal da família no patamar desejado: a vice-liderança na média em todo o país.

Em busca de formatos inéditos, mas também de olho no que já deu certo, a emissora não descartou a possibilidade da volta do Sabadão Sertanejo, que fez história sob o comando de Gugu Liberato (1959-2019) na década de 1990.

A nova líder do SBT recebeu o apoio de uma ala da alta cúpula, segundo informações do jornalista Gabriel Perline, do iG, mas com a certeza de que o formato original não se encaixaria nos tempos atuais.

Antigamente, o Sabadão Sertanejo era constituído por uma plateia gigantesca e inúmeros artistas de uma só vez, com perguntas genéricas e sem apelo.

Sabadão Sertanejo é cogitado no SBT, mas Daniela Beyruti não crava retorno

Nos últimos anos, a emissora apostou no Sabadão com Celso Portiolli, que fez o feijão com arroz por um período, mas depois buscou gincanas para chamar a atenção do público. Na época, o programa foi vice-líder de audiência.

O universo sertanejo encheu os olhos do SBT mais uma vez. Especialmente pelo novo boom o gênero no país, como a realização dos diversos festivais e shows, com grandes nomes da música brasileira.

O interesse comercial também entrou na mesa de discussões. Um apresentador da casa mostrou empenho em colocar o programa de volta ao ar.

Deixe um comentário

Close