Tite ganha força para assumir o Flamengo

Jorge Sampaoli se arrasta como técnico do Flamengo, e o vice-campeonato da Copa do Brasil reforçou a certeza de que o fim da relação acontecerá em breve. Assim, a diretoria rubro-negra olha para o mercado na busca pelo substituto. O nome de Tite é o mais forte no clube.

Ao deixar a seleção brasileira depois da Copa do Mundo do Catar, em dezembro de 2022, Tite não assumiu clube algum e decidiu esperar o fim da temporada europeia, já que tinha o objetivo declarado do trabalhar no continente. Porém, ele não recebeu propostas que considerou satisfatórias.

Com o início da nova temporada na Europa há pouco mais de um mês, Tite passou a cogitar o trabalho no Brasil. Assim, recentemente o Flamengo deu um primeiro passo ao perguntar a intermediários se o treinador estaria disposto a trabalhar no país. A resposta foi sim.

Em caso de acerto, a hipótese mais provável é que Tite assuma somente em 2024. Ele participaria do planejamento para a próxima temporada desde o momento da contratação, mas sem comandar a equipe em campo este ano. A preferência da diretoria, porém, é por um início de trabalho imediato.

Com contatos feitos e aceitação de ambas as partes, Tite é o favorito para substituir Sampaoli, o que não significa que há qualquer acerto encaminhado.

Com Sampaoli ainda no comando, o Flamengo, de fato, não fez nenhuma movimentação oficial para contratação de Tite. O Rubro-Negro, através de intermediários, realizou algumas consultas para ter noção do planejamento de carreira e, claro, financeiro do treinador.

No passado, o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, manifestou a pessoas próximas certa desconfiança sobre possível acerto com Tite. Na visão do dirigente, o estilo de jogo do técnico não tem a cara do clube. Mas a aproximação recente entre o Rubro-Negro e o staff de Tite representa um sinal de que esse obstáculo foi superado.

O processo de negociação com Tite será um pouco diferente do que aconteceu na escolha de Jorge Sampaoli. Naquela ocasião, em abril, Landim foi o principal entusiasta da contratação do argentino.

Foi também o presidente que segurou o treinador no cargo depois do soco do então preparador físico Pablo Fernández em Pedro, no dia 29 de julho. Aquela agressão foi vista por muitos no clube como momento ideal para troca de comando, mas o presidente não aceitou.

A 14 rodadas do fim do Brasileirão, o Flamengo ocupa a 7ª posição no torneio. Na colocação atual, a equipe só jogaria a Libertadores de 2024 se o título da competição continental deste ano ficasse com Fluminense ou Palmeiras.

Fonte ge

Deixe um comentário

Close