Mangueira divulga primeiras fantasias do carnaval 2024

A luxuosa e tão aguardada homenagem que a Mangueira está preparando para a Marrom, Alcione, começa a tomar forma no Barracão da escola: forma de tecidos, fitas, de texturas variadas e claro, de muito brilho Verde e Rosa. A escola divulga nesta quarta-feira (20/9) as primeiras imagens das fantasias que fazem parte de seis alas comerciais, e que podem ser adquiridas por aqueles que desejam se juntar à Estação Primeira na avenida na defesa do enredo “A Negra Voz do Amanhã”.

Os seis grupos vão representar, respectivamente, a Queimação da Palhinha de Reisado, uma das festas mais tradicionais do Maranhão; o Arraiá dos Santos, onde se festejam, especialmente, Santo Antônio, São João, São Pedro e São Marçal, através da música, estética, dança e das comidas típicas; a Partida “Formando” o Sonho da Canção, que representa sua formação musical em casa e a busca de seu amanhã como cantora; Figa de Guiné, música lançada em 1972, composição de Nei Lopes que fala da fé e proteção, além de dialogar com as múltiplas crenças de Marrom, temática recorrente em sua carreira; Afreketê, que mostra que Alcione já se consagrava grande cantora de samba quando, em 1987, lança o álbum “Nosso nome é resistência”, que se dedica, especialmente, a cantar as raízes africanas de Marrom e Nobre “Exaltação” aos Sambas que mostra sua inserção no mundo das escolas de samba através de sua agremiação de coração, a Mangueira, mas com homenagens, por exemplo, às agremiações  Portela, Beija-Flor, União da Ilha, Unidos de São Carlos, Salgueiro, Mocidade e Imperatriz.

Para adquirir uma das fantasias, basta acessar o Instagram da escola onde estão disponíveis todos os contatos.

Sobre a Estação Primeira de Mangueira:

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira (ou simplesmente Estação Primeira de Mangueira) é uma tradicional escola de samba brasileira da cidade do Rio de Janeiro conhecida e admirada em todo o planeta. A agremiação, que tem nas suas cores (verde e rosa) uma de suas marcas registradas, acumula 95 anos de glórias e de histórias e é uma das mais importantes instituições culturais do Brasil. Seus símbolos, o surdo, a coroa, os ramos de louros e as estrelas podem ser vistos na bandeira da escola. Tornou-se um celeiro de bambas que despontou e inspirou lindas obras decantadas em todo o mundo. Foi fundada em 1928, no Morro da Mangueira, pelos sambistas Carlos Cachaça, Cartola, Zé Espinguela, Tia Fé, Tia Tomásia, entre outros. Sua quadra está sediada no bairro do mesmo nome. Detém vinte títulos do carnaval. Atualmente, é presidida por Guanayra Firmino, primeira mulher eleita presidente da Mangueira. (https://mangueira.com.br/)

Assessoria de imprensa
Renata Rodrigues

Deixe um comentário

Close