Qual foi o primeiro videogame lançado no Brasil?

Qual foi o primeiro videogame lançado no Brasil?

4 de setembro de 2022 0 Por admin

Os jogos são uma das principais formas de entretenimento pelo mundo e o Brasil se destaca dentro dessa indústria. Segundo a consultoria Newzoo, nosso país é o maior mercado de games da América Latina e estima-se que quase 75% da população brasileira seja adepta dos videogames, acrescentando dados da Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos (Abragames).

Porém, você sabe qual foi o primeiro console lançado por aqui? O nome dele era Telejogo e sua popularidade foi intensa no final da década de 1970. Em meio ao período de regime militar, a combinação entre taxas de inflação crescentes e a política de reserva de mercado, o Brasil ainda não tinha grande importância ou participação no mundo dos games. Porém, uma parceria inusitada permitiu que tivéssemos nosso primeiro console nas lojas.

O primeiro console do Brasil (1977)

O Telejogo foi lançado em 1977 em território brasileiro. Ele era baseado nas máquinas de Pong fabricadas pela Atari, com design em madeira e metal, dois controles/dials fixos no aparelho e botões que permitiam intercalar entre sessões de “jogo” e de “treino”. Ele também tinha um mecanismo que tornava possível associar o equipamento ao canal 3 ou 4 da televisão, o que era bastante prático para os modelos de TV da época.

Esse console oferecia três jogos: Paredão, Futebol e Tênis. Os três tinham basicamente a mesma jogabilidade – traços que subiam ou desciam para rebater um quadrado. Cada um dos controles no dispositivo representava um time/lado. Aqui, podemos também mencionar o início do “coop de sofá” no Brasil, mas a logística era ainda limitada: caso quisesse jogar com um amigo, teria que deixar o console em cima de uma mesa.

Ford-Philco: parceria fundamental

Uma curiosidade sobre o Telejogo é que a Ford Motor Company foi fundamental para o lançamento do console – sim, a conhecida fabricante de automóveis. Em 1961, a empresa comprou a Philco (Philadelphia Storage Battery Company), que inicialmente trabalhava com baterias automotivas e depois passou a fabricar sistemas de som para automóveis, rádios portáteis, toca-fitas, aparelhos de ar-condicionado, entre outros eletrodomésticos.

Telejogo II

Como o Telejogo foi um grande sucesso, a divisão Ford-Philco decidiu lançar sua segunda versão em 1979. A grande novidade no seu hardware eram os dois controles agora soltos individualmente. Cada um tinha uma alavanca/manche e um botão.

Outra evolução aconteceu no número de jogos que o console oferecia. Dessa vez, eram dez, ainda baseados na jogabilidade original: Paredão I, Paredão II, Futebol, Hockey, Tiro Alvo I, Tiro Alvo II, Barreira, Basquete I e Basquete II.

O sucesso do Telejogo e Telejogo II fez com que outras empresas testassem projetos parecidos. (Coleção de Games)
O sucesso do Telejogo e Telejogo II fez com que outras empresas testassem projetos parecidos
Como o Telejogo “acabou”?

Por algum tempo, o Telejogo e seus “rivais” dominaram o mercado, já que os videogames ganhavam popularidade e era uma grande novidade ter como se divertir com jogos de arcade sem precisar sair de casa. No entanto, não demorou para outros consoles como Nintendinho e o Master System aparecerem e roubarem a cena. Entre suas vantagens, estava a possibilidade de jogar diversos games por meio de cartuchos.

Outro fato importante para “o fim” do Telejogo foi a transferência da Philco. A Ford passou os negócios para a Hitachi, conglomerado multinacional com sede no Japão, que desistiu de investir no mercado de games alguns anos depois.

Para os colecionadores e outros jogadores que desejam ter o Telejogo como lembrança, o aparelho pode ser encontrado hoje em dia em sites como OLX e Mercado Livre. Os preços variam de acordo com o estado de conservação e, claro, se funcionam ou não. Em uma pesquisa rápida, os valores ficam entre R$ 200 e R$ 800.

Fonte Forbs