Demi Lovato se apresenta como roqueira no Rock in Rio

Demi Lovato se apresenta como roqueira no Rock in Rio

4 de setembro de 2022 0 Por admin

Ela pode, ela é maravilhosa e tem se apresentado como roqueira em seus shows, no Rock in Rio, não poderia ser diferente!

Demi Lovato confirmou as expectativas e fez um show que soou deslocado do line-up mais pop deste domingo (4), noite com Justin Bieber como atração principal.

A cantora americana de recém-completados 30 anos voltou ao Brasil com a turnê do disco “Holy Fvck”, de pegada pop punk que combinaria com o dia de Green Day e Avril Lavigne, na próxima sexta-feira (9).

Ao vivo, as novas canções fazem lembrar o cativante Disney rock do começo de carreira, ouvido em “Don’t Forget”, faixa-título do álbum de estreia, de 2008.

“Eu vejo partes de mim e de quem eu sou hoje naquele vídeo e naquela música”, disse Demi ao g1. “E para ser honesta, essa é a música que eu mais me divirto tocando ao vivo”.

“Don’t forget”, de fato, é uma das melhores partes do setlist. Ela, “Remember December”, “La la land” e “Confident” ganham versões mais pesadas do que as originais, que já tinham certo roqueirice.

Por serem hits da infância da plateia, ficaram entre as mais cantadas. Fizeram alguns se lembrarem da Demi de 17 anos que usava camisa do AC/DC quando abriu shows do Jonas Brothers no Brasil em 2009.

Desde aqueles tempos, os shows de Demetria tinham lá seu peso, mas nada se compara a esta turnê de agora. Nem mesmo o som um pouco baixo do Palco Mundo impediu que o público sentisse a pressão da banda só de mulheres que acompanha a cantora.

A segurança e competência de Nita Strauss, Leanne Bowes, Brittany Bowman e Dani McGinley fazem a performance de Demi crescer ao vivo. Até a dispensável cover de “Iris”, do Goo Goo Dolls, fica mais pungente com a presença delas.

Antes uma balada soul, “Sorry not Sorry” é mais uma que melhora uma barbaridade ao ser vertida para o rock, com direito a solo foda de Nita.

“Heart Attack” vira um pop punk bem Paramore, assim como “Cool for the Summer”, a derradeira do setlist. A mudança de andamento em partes do arranjo, porém, impede que muitos fãs consigam cantar tudo direitinho.

Das novas, a catártica “29” é disparada a mais bem recebida. Nela, Demi desabafa sobre uma relação que teve com alguém quando ela tinha 17 e ele 29.

É talvez a que ela mais se entregue no vocal, cheio de rodopios de voz. Não que ela não se entregue nas outras: Demi está mais solta, parece bem após ter sofrido uma overdose e tido problemas com dependência química. Enfim, ela se diz salva, entre outras coisas, pelo rock.

Fonte g1