Cielo dá parabéns a romeno, mas admite: “Sensação estranha”

Cielo dá parabéns a romeno, mas admite: “Sensação estranha”

13 de agosto de 2022 0 Por admin

De longe, Cesar Cielo viu David Popovici bater, naquela mesma piscina do Foro Itálico, seu recorde nos 100m livre. O brasileiro elogiou o feito do romeno, de apenas 17 anos, que estabeleceu a nova marca mundial, com 46s86. O campeão olímpico, porém, admitiu: não é algo fácil de assimilar.

– David Popovici quebrou o recorde que era meu. Foram 13 anos. Ele quebrou na mesma piscina, o Foro Itálico. Meus parabéns. A gente tem de ficar muito feliz, é a evolução da natação, do alto rendimento. Mas vou falar para vocês: não é fácil, para ser sincero. Recorde não é que nem prova, não é como se tivesse perdido na piscina. Fica um sentimento um pouco estranho. Fica uma sensação estranha. Queria que a bandeira do Brasil continuasse lá – disse, em vídeo publicado nas redes sociais.

Em evento de sua clínica esportiva, Cielo voltou a parabenizar o feito do jovem romeno.

https://www.instagram.com/reel/ChNWzhpju5C/?utm_source=ig_embed&ig_rid=e4b49e33-6208-4a25-8d2a-a55a0d577f19

– Não podemos reclamar, 13 anos de recorde. Uma hora iria cair. Parabéns, Popovici. Você é o cara. Vida longa ao novo rei.

O feito de David Popovici também impressionou o nadador mais vitorioso de todos os tempos. Michael Phelps publicou nas redes sociais depois que o romeno desbancou o reinado do brasileiro, que durava desde julho de 2009.

– Isso é rápido. Parabéns, David Popovici – disse o americano, que ainda usou um emoji de surpresa pelo feito do romeno.

Durou pouco mais de treze anos o reinado de Cesar Cielo nos 100m livre. Neste sábado, o romeno David Popovici venceu o Campeonato Europeu com o tempo de 46s86 e bateu o recorde mundial da prova que pertencia ao brasileiro Cesar Cielo desde julho de 2009, quando venceu o Campeonato Mundial. Curiosamente, as duas competições foram realizadas no mesmo local, em Roma, na Itália.

Foto: Vasile Mihai-Antonio /Getty Images

Cesar Cielo ainda segue como recordista mundial dos 50m livre, com a marca conquistada em dezembro de 2009, 20s91. Na ocasião, foi a última chance dele fazer a marca com os trajes tecnológicos, que passaram a ser proibidos a partir de janeiro de 2010.

Nas eliminatórias, realizadas na sexta-feira, o romeno já tinha se aproximado da marca de Cesar Cielo, com 46s98. Saiu contente com o resultado, mas no fundo sabia que o recorde já poderia ter caído ali.

No Campeonato Mundial adulto, disputado no fim de junho, na Hungria, Popovici foi campeão dos 100m e 200m livre. Na semifinal daquele Mundial, anotou 47s13, batendo o recorde nacional da prova, enquanto na decisão precisou de 47s58 para ser ouro. Nos 200m, fez o recorde nacional na decisão, com 1m43s21.

O romeno apareceu para o mundo em abril do ano passado, às vésperas das Olimpíadas, fazendo tempos muito bons no Campeonato Europeu Júnior. Chegou em Tóquio e ficou em quarto lugar nos 200m livre, em que o brasileiro Fernando Scheffer foi bronze, e em sétimo nos 100m livre.

Agora, Cielo é o segundo mais rápido da história, com 46s91, enquanto o francês Alain Bernard tem 46s94 e o americano Caeleb Dressel 46s96. Os quatro são os únicos que já baixaram dos 47 segundos na história da prova.

Fonte ge