Drª Vanessa Jaccoud fala sobre o preconceito e o crescimento de doenças de causas emocionais

Drª Vanessa Jaccoud fala sobre o preconceito e o crescimento de doenças de causas emocionais

11 de agosto de 2022 0 Por admin

A especialista em Psicossomática Drª Vanessa Jaccoud aponta que a relação entre doenças físicas e emocionais é bastante comum. Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), mostrou o agravamento de quadros de saúde mental dos pacientes com a pandemia, e com o retorno ao trabalho híbrido. Mas por que ainda existe preconceito contra doenças que têm causas emocionais e não físicas? Como as empresas devem lidar com o trabalho híbrido e os desafios pós-pandemia?

O significado literal de preconceituar, preconceber é adotar opinião induzida por preconceito ou sem o conhecimento adequado do assunto. Doença é doença, seja ela emocional ou física.

‘Creio que embora estejamos cada vez mais compreendendo o ser humano de uma forma total e holística, ainda hoje exista uma pequena parte de pessoas e cientistas que insistem em reduzir o ser humano somente ao ambiente físico’, diz a psicossomatista Vanessa Jaccoud.

A própria Psicossomática ilumina a ideia do ser humano composto por sistemas distintos, porém integrados na grande composição do que somos, bem como do que adotamos como padrão/crenças, seja na saúde quanto na doença. As pessoas anseiam por razões simples que possam explicar as complexidades do humano.

É real o processo de comunicação mente-corpo, existe um percurso natural que elenca tudo o que é próprio do humano e nos sujeita a um funcionamento psicofísico conjunto. Não somos somente corpo, nem tão pouco só uma mente, somos a soma de tudo o que nos sustenta, de tudo o que nos envolve de forma bio, psico, sócio, cultural e espiritual.

Somos o todo e não somente as partes. A afetação mental, psicoemocional pode e deve ser encarada como uma demanda de cuidados e não como estigma de loucura, como alguns ainda pensam. Buscar tratamento com um profissional da saúde mental para um mal estar psicológico, emocional ou até mesmo prevenir nossa dimensão psicológica de danos futuros é beneficiar não somente um, mas todos os outros sistemas que nos constituem enquanto humanos que somos.

Por que chamamos de dor ou fraqueza o que é emoção?

As emoções são uma expressão biológica e tem menor duração do que os nossos sentimentos, por exemplo, embora as emoções sejam mais intensas. A demonstração de uma emoção não necessariamente significa ser fraco frente a uma determinada situação, significa que somos humanos e detectamos algo no ambiente interno que necessita ser comunicado. Algo importante a ser pensado a respeito das nossas emoções é que não é “o que” detectamos que irá nos gerar má interpretação, mas “como” externalizamos esta comunicação.

Por que o corpo apresenta sintomas de uma doença que não tem?

Corpo e mente são sistemas integrados e utilizam uma comunicação entre si para compreensão dos distintos aspectos psicofísicos que nos compõem. Sintomas são queixas subjetivas e, mesmo na ausência de evidências clínicas que justifiquem, digo, sinais, jamais devem ser ignorados.

Após uma investigação clínica, caso não existam evidências adicionais que justifiquem tais sintomas, podemos considerar outras alternativas, como afetações psicológicas e/ou emocionais. Muitas vezes a percepção do indivíduo sobre si mesmo e sua saúde pode estar alterada por fatores internos, emocionais, psíquicos desconhecidos até por ele próprio, talvez até fatores inconscientes.

Quais os efeitos do trabalho híbrido na saúde física e mental? Tendência pós-pandemia tem aumentado índices de stress e doenças de cunho emocional?

Na medida em que os limites entre a vida pessoal e profissional se tornam menos nítidos nos dias de hoje, o equilíbrio se tornou mais importante do que nunca. Da mesma forma, a tendência do trabalho híbrido traz grandes preocupações como readaptação, convivência, reconhecimento e medo de contágio, afetando a saúde mental e provocando a psicossomatização ( termo usado para definir sintomas físicos que surgem nos indivíduos, causados por situações emocionais com as quais vivenciam).

Segundo a Dra. Vanessa Jaccoud, especialista em Psicossomática, “o stress, as novas dinâmicas, a alta auto-exigência, a sobrecarga, a ansiedade e a mudança dos panoramas de vida (laboral, familiar, social, etc), incidiram sobre essas novas adaptações que somos forçados a viver, e as questões somáticas (físicas) também aparecem, por conta da exposição à esta nova realidade”.

É importante criar um ambiente de trabalho saudável e flexível. Os indivíduos estão preocupados com os impactos da falta de convivência diária com seus colegas e superiores, em suas responsabilidades diárias. Como as empresas devem lidar com o trabalho híbrido e os desafios pós-pandemia?

“A resposta está diretamente relacionada com o modelo de trabalho com foco nas pessoas. Afinal, considerar a perspectiva humana é uma maneira de promover o engajamento e o bem-estar dos profissionais. É preciso aumentar a qualidade de vida tanto no trabalho em casa quanto presencial, com condições favoráveis e relações harmônicas. A psicoterapia também é de grande ajuda na solução da psicossomatização e manutenção desse bem estar”, finaliza Dra. Vanessa Jaccoud.

Sobre a Drª Vanessa Jaccoud

Psico-Oncologista pela FCMMG- Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais;
Membro Titulada pela SBPO – Sociedade Brasileira de Psico-Oncologia;
Especialista em Psicossomática pela FCMSCSP-Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo;
Membro da ABMP-SP- Associação Brasileira de Medicina Psicossomática;
Psicóloga Clínica;
Membro certificada da WPATH- World Professional Association for Transgender Health;
Certificação em Excelência Avançada em Saúde para Transgêneros por Harvard Medical School;
Certificação em Traumas Complexos por Harvard Medical School;
Certificação em Primeiros Socorros Psicológicos pela Johns Hopkins University;
Atualização em Neuropsiquiatria pelo Albert Einstein-Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa;
Certificação em Dor Crônica por University of Minnesota;
Certificação em Mind Body Medicine por Harvard Medical School;
Atualização em Psiquiatria 2022 pela Harvard Medical School;
Formação em Aperfeiçoamento da Memória pela Harvard Medical School;
Introdução à Neurologia Clínica pela University of California-San Francisco; Atualização em Psiquiatria por MCLean Hospital-Aprovado pela American Psychological Association.
Atua também nas áreas de Psiconeuroendocrinoimunologia e Psicofarmacogenética.
Autora da cartilha “Vamos falar sobre transgeneridade?”
Palestrante de temas diversos em saúde mental, autora do livro Transgeneridade: Um caso de transcendência e Idealizadora do projeto TRANquilaMENTE.

Instagram: @dravanessajaccoud

Assessoria de Imprensa:
Paula Ramagem