Margot Robbie tomou três shots de tequila para gravar sua cena mais constrangedora em Lobo de Wall Street

Margot Robbie tomou três shots de tequila para gravar sua cena mais constrangedora em Lobo de Wall Street

4 de agosto de 2022 0 Por admin

Margot Robbie teve uma transformação brusca na carreira quando passou de séries curtas ao primeiro grande longa-metragem de sua carreira: O Lobo de Wall Street. No filme, trabalharia com estrelas renomadas de Hollywood como Leonardo DiCaprio, Jonah Hill e Matthew McConaughey, sendo dirigida por Martin Scorsese.

Com tanta responsabilidade em suas mãos, é mais que compreensível sentir um nervosismo enorme ao trabalhar em um projeto como esse, principalmente com sequências um tanto complexas e comprometedoras.Leonardo DiCaprio fecha nova parceria com Martin Scorsese em adaptação de livro renomado sobre Brasil

Em entrevista concedida ao The New York Times, Robbie relembrou estar nervosa para uma cena muito específica em Lobo de Wall Street, uma das primeiras que ela filmou. A cena mostrava sua personagem completamente nua em uma porta.

Vale mencionar que ela insistiu em ser filmada assim, embora, pessoalmente, também preferisse usar um roupão. A atriz sentiu que sua personagem não teria vergonha de ficar nua na frente de muitas pessoas, e queria continuar assim para manter a autenticidade.

Isso não a impediu de ficar nervosa quando se tratava de estar no set e filmar a cena. Robbie se lembra de tremer tanto que pensou que não conseguiria gravar, até que uma integrante da equipe viu seu estresse e lhe ofereceu uma solução única:Tomei três doses de tequila, depois tirei a roupa e fiz a cena. Fiquei bem. Ela ajudou a evitar que minhas mãos tremessem e me deu um pouco de confiança.

Margot Robbie conseguiu filmar a cena constrangedora sem dificuldade, até brincando sobre isso na entrevista: “Lição de atuação: beba três e você ficará bem”.

No enredo do filme, durante seis meses, Jordan Belfort, personagem de DiCaprio, trabalhou duro em uma corretora de Wall Street, seguindo os ensinamentos de seu mentor Mark Hanna. Quando finalmente consegue ser contratado como corretor da firma, acontece o Black Monday, que faz com que as bolsas de vários países caiam repentinamente.

Sem emprego e bastante ambicioso, ele acaba trabalhando para uma empresa de fundo de quintal que lida com papéis de baixo valor, que não estão na bolsa de valores. É lá que Belfort tem a ideia de montar uma empresa focada neste tipo de negócio, cujas vendas são de valores mais baixos, mas, em compensação, o retorno para o corretor é bem mais vantajoso.

Ao lado de Donnie (Jonah Hill) e outros amigos dos velhos tempos, ele cria a Stratton Oakmont, uma empresa que faz com que todos enriqueçam rapidamente e, também, levem uma vida dedicada ao prazer.

Fonte Adoro Cinema