Com a chegada do 5G, o que acontecerá com os celulares 3G e 4G?

Com a chegada do 5G, o que acontecerá com os celulares 3G e 4G?

22 de julho de 2022 0 Por admin

A liberação do 5G em todas as capitais do país é aguardada como uma forma de melhorar a cobertura e as conexões de internet móvel no Brasil. A tecnologia é a “evolução” das anteriores, o 3G e o 4G.
Brasília foi a primeira cidade a ter a rede disponível; espera-se que Porto Alegre receba a tecnologia até o fim deste mês. A liberação do 5G não significará prejuízos para as tecnologias “mais antigas”, diz Vandersilvio da Silva, professor do curso de Ciência da Computação da Universidade Feevale.
— O 5G ocupa outra frequência, então não vai atrapalhar o que existe hoje. A pessoa poderá continuar com celular 4G normalmente, sem problemas — explica.

Ou seja, os aparelhos com as tecnologias 4G, 3G e 2G continuarão com acesso às respectivas redes. Isso porque não há expectativa de descontinuidade dessas conexões no curto prazo, de acordo com o governo federal. A nova tecnologia apenas agregará faixas de frequência à telefonia celular, sem alterar ou usar as já disponibilizadas para o uso das redes anteriores.
Mas não serão todos os celulares capazes de usar a nova rede. De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), 71 dispositivos têm hoje a capacidade de se conectar ao 5G no país.
Também é preciso ter atenção à necessidade da troca de chip ou mudança de planos das operadoras, no caso dos clientes interessados no novo serviço de dados.

O que é o 5G

O 5G é a quinta geração de rede de internet móvel. A expectativa é que ela seja mais veloz para downloads e uploads, tenha cobertura mais ampla e conexões mais estáveis do que a tecnologia mais recente, o 4G.
Além disso, o 5G permitirá que mais aparelhos se conectem de forma simultânea à rede: é esperado que um milhão de dispositivos se conectem a cada quilômetro quadrado. Além da internet móvel, a tecnologia ampliará a conexão de novos mercados, como é o caso da indústria 4.0, agricultura de precisão e carros autônomos, por exemplo.
Em teoria, a rede 4G, a atual, é capaz de atingir a velocidade de 1 Gbps (gigabit por segundo) que não ocorre no uso diário dos celulares. Estudos indicam que a média de velocidade do 4G tecnologia seja por volta dos 20 Mbps (megabit por segundo). Com o 5G, a expectativa é atingir velocidade máxima vinte vezes maior em relação ao 4G, o que significa 20 Gbps.

Fonte: GZH