IZA fala sobre novo single “Fé” ao posar para revista Vogue

IZA fala sobre novo single “Fé” ao posar para revista Vogue

9 de junho de 2022 0 Por admin

Credibilidade, foco e fé foram as palavras mais repetidas por Iza durante a conversa que tivemos após quase dez horas de fotos e gravações para a capa, páginas e redes sociais desta Vogue. A tríade resume bem a maneira com a qual a cantora administra a profissão e trilha uma carreira consistente na música em um dos gêneros mais concorridos do país: o pop. “Reconhecimento é muito importante. Não gosto de soar prepotente e tenho pavor de arrogância, mas credibilidade é uma coisa que tenho desde que comecei. Me enxergo como uma marca e me porto assim. Sei que, quando piso fora de casa, já estou trabalhando”, conta.

Ser eleita pela Mipad (Most Influential People of African Descent) uma das cem pessoas afrodescendentes mais influentes do mundo e figurar na lista das dez líderes da próxima geração da revista Time são resultados da sua obstinação.

Mas mesmo que Iza acumule números superlativos – 16 milhões de seguidores no Instagram, 238 milhões de views no clipe “Dona de Mim” e 145 milhões de views em “Brisa’’, para citar alguns –, ela garante que não mede o sucesso por números. “Muita gente acha que se uma música não bater 20 milhões em uma semana, ela não deu certo. É um absurdo. Números não são tudo. Artista é uma pessoa que tem um olhar diferenciado, lírico e poético sobre a sociedade, e esse olhar não precisa ser condicionado por números”.

As decisões criativas de Iza não são pautadas pela nova dança do Tik Tok ou trend do Instagram e, talvez também por isso, ela tenha atingido uma sonoridade autoral e não pasteurizada no mercado. Seu último single, “Fé”, chegou dia 2 de junho às plataformas digitais como um prelúdio do segundo álbum de estúdio, previsto para ser lançado até setembro, antes de sua performance no Rock in Rio.

Mas mesmo que Iza acumule números superlativos – 16 milhões de seguidores no Instagram, 238 milhões de views no clipe “Dona de Mim” e 145 milhões de views em “Brisa’’, para citar alguns –, ela garante que não mede o sucesso por números. “Muita gente acha que se uma música não bater 20 milhões em uma semana, ela não deu certo. É um absurdo. Números não são tudo. Artista é uma pessoa que tem um olhar diferenciado, lírico e poético sobre a sociedade, e esse olhar não precisa ser condicionado por números”.

As decisões criativas de Iza não são pautadas pela nova dança do Tik Tok ou trend do Instagram e, talvez também por isso, ela tenha atingido uma sonoridade autoral e não pasteurizada no mercado. Seu último single, “Fé”, chegou dia 2 de junho às plataformas digitais como um prelúdio do segundo álbum de estúdio, previsto para ser lançado até setembro, antes de sua performance no Rock in Rio.

Iza

BASTIDORES DE “FÉ”

“Meu próximo single é uma coisa meio doida. É um ‘Dona de Mim’ meio gospel como rap estilo ‘Poesia Acústica’ (um projeto viral de batalhas de rimas coletivas). É mais agressivo e também mais maduro”, comenta.

“Recebi a música e a mudei completamente. Era outra melodia, tinha muito mais letra… Reorganizei e criei partes novas. É a minha canção favorita do álbum. Estava travada há bastante tempo sem conseguir compor, e essa foi a primeira música que virou uma chavinha para mim”, emenda ela, que se diz mais confiante com o próprio trabalho.

Iza

Se no primeiro disco Iza brilhou com sua potência vocal em tracks de R&B, soul, pop, reggae e dancehall, agora ela mergulha profundo nas raízes brasileiras. Os fãs podem aguardar por feats com Rael, coma banda Onze:20 e por uma composição de Carlinhos Brown, presente para a artista.

PROCESSO CRIATIVO
“Escrever e expor uma coisa que é tão especial para você ao julgamento dos outros é complicado. E eu ficava pensando: ‘Imagina se alguém falar mal disso? Acho que morro’. Isso é uma coisa que os artistas precisam fazer todos os dias: Se livrar do julgamento dos outros e do que o algoritmo diz que você precisa fazer para ter sucesso em termos de números. Precisa ter coragem para ser artista.”

MOMENTO DE VIRADA
“Quando lancei ‘Pesadão’, a galera que trabalhava comigo não acreditava que a música ganharia muitas visualizações. Essa nunca foi a intenção. Queria que as pessoas soubessem quem eu era artisticamente. Ser artista é colaborar com o mundo coma sua visão e doar um serviço. É uma música que fala ‘vou reerguer o meu castelo / ferro e martelo’, tinha receio de que as pessoas não entenderiam o que eu estava cantando. Tive um grande socão porque elas não só entenderam como me colocaram onde estou”.

Iza

Direção de arte: Julia Filgueiras
Edição de moda: Rita Lazzarotti
Maquiagem: Mika Safro (SDMGMT) com produtos KVD Beauty
Cabelo: Luciana Safro e Mika Safro com produtos Wig by Lu Safro
Assistentes de maquiagem: Juliana Bomfim
Produção executiva: Leila Ferrell
Assistentes de produção: Isabela Macedo e Maria Fernanda Aragão
Set design: Fernanda Martins
Cenotécnico: Cassiano Reis
Assistente de cenografia: Paulo Machado
Produção de moda: Jeff Ferrari, Juliana Santos e Fred Rocha
Assistentes de fotografia: Cassiano Lopes e Gabriel Gimenes
Tratamento de imagem: Studio Bruno Rezende
Agradecimentos: Raineri Equipamentos e Tivoli Mofarrej São Paulo

Fonte Revista Vogue