Santa Fé a história continua

Santa Fé a história continua

8 de junho de 2022 1 Por admin

Em conversa com o assessor Jorge Santos, Jeferson Ferreira Santana, abriu o coração: “Sempre fui um cara sonhador, trabalhei em um call center por 4 anos, nunca tive relação alguma com música nunca imaginava estar em um palco comandando e fazendo a alegria da galera”.

“Quando jovem, sofri um acidente de bicicleta com 17 anos e desconfigurei o rosto em uma caixa d’água, fiquei em coma por meses. “Passei um bom tempo acamado, tive um princípio de isquemia (pontos calcificados no cérebro) que me fizeram perder 100% da memória. Não sabia o que era um grão de arroz”.

“Com o passar dos dias, tudo era muito complicado porque eu não sabia nem quem eu era, tive que parar o colégio e outras atividades. Foi um dos piores momentos da minha vida, onde tomei vários remédios controlados para manter minha ansiedade, para que eu pudesse equilibrar o meu emocional. A esquizofrenia fez parte da minha vida onde eu via e ouvia coisas!

Era tudo muito estranho nas cores, frutas, sons tudo era muito complexo para o momento que eu me encontrava. Minha mãe foi e é uma guerreira e de forma bem cansativa e sempre exausta, ela corria pra vários hospitais comigo debilitado atrás de vagas para que eu pudesse entrar em um “programa” uma espécie de CAPS pra poder receber de forma gratuita os remédios porque era muito mais muito caro arcar com esses medicamentos e quando ela não conseguia o tratamento era interrompido e piorava sempre a situação. Usei por quase 6 anos da minha vida tendo vários efeitos colaterais horríveis , minha família comigo dando suporte, minhas irmãs ,pai todos juntos pela minha recuperação firme e forte e Deus sempre do lado. Depois de um momento, tive um lapso temporal de lembrar sobre alguns familiares e tudo se fez novo a cada dia uma nova descoberta até que eu comecei a fazer coisas na época que eu nunca tinha feito na vida, como desenhar realismo ,cantar, compor músicas, dirigir carro, moto…

Simplesmente era surreal o quanto de coisas que eu sabia fazer sem nunca ter praticado ,nome de lugares, países e cidades que eu nunca tinha visitado. Deus chegou de forma surpreendente e me proporcionou a ser o que sou hoje! E foi através do canto, que viralizei um vídeo meu com uma música do Péricles! E através desse vídeo, recebi muitos seguidores de todo o nicho musical e foi depois de um tempo que postei outro vídeo , que teve mais de 500mil visualizações cantando pagode de uma composição chamada “eu sou favela” e foi nesse vídeo que recebi uma mensagem no facebook pra cantar em uma banda chamada swing do P!

Recebi esse convite através de loro do cavaco que foi em minha casa fazer uma proposta no qual eu larguei esse trabalho que eu já tinha há 4 anos, para viver da música. Até então, não sabia nada, experiência zeroooo na área musical. Foi algo tão desafiante que me entreguei de corpo e alma e me identifiquei com o ritmo com a pulsação e de lá para cá, sempre busquei dar o meu melhor e foi nessa banda que aprendi que a música tem o lado bom e muito lado ruim, nem tudo é maravilha. Quem é do ramo sabe o que eu quero dizer e pra mim, quanto mais dificuldade existia, mais empolgado eu ficava. Sempre foi assim e vai ser até o fim ,não me abalo fácil e sempre estou firme, porque diante de tudo que passei, qualquer problema se torna solução. A minha história é a minha própria combustão ! Depois de toda essa caminhada, apareceram pessoas que contribuíram na época para que esse sonho acabasse, enfim ! Eu não fazia mais parte do projeto e montei minha própria banda chamada Tome swing junto com meu mano buguellito que independente de qualquer situação, estava colado comigo. Em seguida, fui convidado para assumir a banda A Bronkka, por onde passei momentos que não vou esquecer jamais! Mas, agora surgiu um novo caminho no meio do nada, uma luz no fim de um túnel.
O nome do assunto Santa Fé No Comando.

Após divulgar em suas redes sociais sua nova fase musical, o cantor Jeferson Ferreira Santana (Santa Fé). Assina contrato com empresários, iniciando uma assessoria empresarial em sua carreira artística.

Os Empresários Andson Rayny Simão & Vitor Cincurá assinaram um contrato de milhões, inclusive pelos direitos de promoção e distribuição da obra do artista, até 2024.

O acordo recorde envolve projetos novos relacionados ao Santa Fé, que vem tomando a cena no nicho artístico e musical Baiano.

“Os direitos artísticos e empresariais envolvem diversos projetos”, confirmou o Assessor do artista, Jorge Santos.

O contrato empresarial, descrito pela Option Assessoria e pelos empresários da artista, projetam uma perspectiva de um contrato lucrativo, garantindo aos envolvidos, cifras superiores a milhões, inclusive a título de multa rescisório e investimentos.

“O contrato em tela supera todas as referências anteriores da artista”, declarou ” Finho Santa Fé”.

Estima-se que em breve, teremos os resultados ligados a essa empreitada empresarial na carreira do artista.

Gutemberg Vieira