Eduardo Paes rejeita mudança do Sambódromo para Zona Oeste e descarta desfiles fora de época

Eduardo Paes rejeita mudança do Sambódromo para Zona Oeste e descarta desfiles fora de época

31 de julho de 2022 0 Por admin

O prefeito Eduardo Paes descartou a possibilidade de mudar o Sambódromo de lugar, em entrevista ao site ‘Vipei!’. Na proposta, feita pelo diretor de marketing da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa), Gabriel David, os desfiles das escolas de samba deveriam deixar de acontecer na região central da cidade para serem realizados na Barra da Tijuca, na Zona Oeste. 

“Vamos ficar ali, onde tem toda uma tradição, tem o Sambódromo construído, investimento importante. Não sou contra modificações e renovações, mas acho que o Carnaval tá muito bem instalado”, opinou Paes, que debochou de Gabriel David. “Eu adoro o Gabriel, acho que ele é fera, mas nessa aí ele não foi feliz, não”, brincou.O gestor do município também se mostrou contrário a ideia de Jorge Perlingeiro, presidente Liesa, de incluir no calendário de eventos da cidade desfiles fora de época. “Tem que ser um por ano. O esforço tem que estar concentrado. O que gente pode fazer, eventualmente, é ter uma celebração no Sambódromo, com samba, mas o Carnaval tem que ser um só”, frisou Eduardo. 

Enredo da Portel

Portelense, o prefeito opinou sobre o enredo da azul e branco, intitulado “O azul que vem do infinito”, que contará a história da agremiação no ano de seu centenário. O tema será desenvolvido pela dupla de carnavalescos, Renato Lage e Márcia Lage, que segue para o terceiro carnaval consecutivo na escola. Ele, então, refletiu sobre o que não poderia ficar de fora do desfile.”Não ouso fazer essas reflexões, não. Acho que aquilo ali tem uma genialidade que eu não tenho capacidade de chegar perto. É tanta gente, mas são só esses baluartes mesmo. Natal, Monarco, Manacéia, essas grandes figuras que constroem a identidade da Portela. A iniciativa parece muito natural e positiva. Só em contar a história da escola, já vai dar um samba indescritível. Acho que a Portela vem com tudo. Teve uma mudança, agora, de presidente (Fábio Pavão, eleito este ano), uma transição, tô superanimado”, comentou Paes. 

Críticas à Marcelo Crivella

Após dois anos sem desfiles das escolas de samba, devido a pandemia da Covid-19, Eduardo Paes comemorou o fato do público ter participado do evento desse ano na Marquês de Sapucaí. “Essa covid é a coisa mais anticarioca e anticarnavalesca da história. Impedir a gente de se ver, de se abraçar, de celebrar a vida. Foi o sucesso que foi porque as pessoas estavam ansiando por isso. Acho que o Carnaval carioca deu, mais uma vez, um show esse ano. E vai dar ano que vem de novo”.O prefeito aproveitou a ocasião para alfinetar o antigo prefeito, Marcelo Crivella. “Essa é a maior manifestação cultural do Brasil, quiçá do mundo. Então, é inaceitável que a gente tenha tido um prefeito, representante político da população carioca, que não respeitasse essa manifestação cultural. E o que é pior: não entendesse o impacto econômico, a importância para a construção da identidade da nossa cidade, do nosso povo e da nossa gente. O Carnaval resiste a todos e a tudo”. 

Fonte Jornal O Dia